Cinemateca

APRESENTAÇÃO

A Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro foi fundada oficialmente em 7 de julho de 1955, ainda com o nome de Departamento do Filme do MAM e cumprindo a determinação original do museu de incorporar o cinema ao arco de exposição/exibição das expressões artísticas modernas. Ao longo de seis décadas de existência o setor estruturou-se em arquivo de filmes, centro de documentação correlata e sala de exibição audiovisual dos diferentes suportes, formatos, bitolas e padrões que o cinema e as demais formas de imagens em movimento assumiram ao longo do tempo, cobrindo película, magnético e digital.

A história da Cinemateca compreende um vasto número de iniciativas em termos de mostras, festivais, programas itinerantes, programação de salas comerciais, apoio à produção e finalização de filmes, coleta, conservação, recuperação e restauração de títulos brasileiros e estrangeiros, cursos, atendimento a pesquisas, principalmente de graduação e pós-graduação, realização de exposições documentais, colóquios, encontros, seminários e debates, formação de platéias e desenvolvimento de projetos pedagógicos, sem falar em pré-estreias de filmes, lançamento de livros, exibição de filmes silenciosos acompanhados de música ao vivo e performances interativas.

O acervo acumulado atinge atualmente cerca de 80 mil rolos de filmes, 60 mil títulos em mídias magnéticas e digitais, biblioteca com 10 mil volumes, arquivo documental com 28 mil dossiês de publicidade e imprensa, 250 mil negativos e cópias de fotografias, 22 mil cartazes de filmes e eventos, além de catálogos, filmografias, obras de referência, brinquedos, equipamentos e diversas outras tipologias documentais. Com exceção da maior parte dos originais fílmicos, que estão na Cinemateca em regime de comodato e só podem ser consultados mediante autorização do detentor de direitos, o restante do acervo encontra-se aberto à consulta pública de forma gratuita. Parte do acervo já se encontra digitalizado e um importante arquivo pessoal como do crítico Alex Viany, está disponível para consulta on line na rede mundial de computadores.

A missão da Cinemateca revela-se assim, de um lado como importante instituição de preservação e salvaguarda da memória audiovisual, com privilégio às manifestações audiovisuais brasileiras, e de outro como promotora da cultura cinematográfica e das mais diferentes formas de manifestação de imagens em movimento. Como centro de conservação e pesquisa tem atuado na consolidação do setor audiovisual brasileiro e se voltado para o processo de desenvolvimento cultural e social do Brasil.
Hernani Heffner, Conservador

  • Mantenedores