CINEMATECA

> ATUAIS

Setembro 2017

Setembro 2017

10 anos da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas

 

Realizado pelo Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), o evento celebra os 10 anos da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos indígenas na Cinemateca do MAM. O evento contará com apresentações de música e dança com índios da Aldeia Mata Verde Bonita (Maricá) e exibição de vídeos produzidos pelo UNIC – um sobre a cultura indígena e outro sobre direito indígena. Após a exibição dos vídeos, especialistas farão uma reflexão sobre os filmes e seus respectivos temas. Além disso, uma exposição fotográfica produzida pelo UNIC mostrará a realidade de Aldeias indígenas brasileiras. A exposição ficará em cartaz de 01 a 30 de setembro no corredor de acesso ao auditório da Cinemateca.

 

Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental

 

Nas palavras de sua Curadora, a cineasta Cristiana Miranda, “a terceira edição do festival Dobra abre pela primeira vez uma convocatória de filmes, e convida artistas do mundo inteiro a enviar obras realizadas nos últimos dois anos. O resultado desse diálogo mais direto entre a equipe do Dobra e a comunidade internacional do cinema experimental, foi o recebimento de mais de 700 filmes inscritos, provenientes dos mais longínquos e dos mais próximos pontos do planeta. Um amplo e luminoso panorama da produção experimental contemporânea é um dos destaques da programação que é oferecida à cidade maravilhosa”. Além disso, o evento apresentará uma homenagem ao pioneiro da animação experimental no Brasil, o animador Roberto Miller, e a oficina de vídeo experimental Sobreimagens, realizada ao ar livre no entorno do MAM por Cláudia Cárdenas e Rafael Schlichting, entre outras atrações.

 

Pré-estréia Pendular

 

Uma das mais importantes realizadora da nova geração, a cineasta Júlia Murat traz a Cinemateca seu mais novo longa metragem, Pendular, já exibido no festival de Berlim e em outras importantes mostras internacionais. A sessão do filme se reveste de particular importância pela co-apresentação no Bloco de exposições do MAM das obras escultóricas, performáticas e videográficas utilizadas no processo de preparação e na montagem final do filme. Acompanhando a presença de filmes e obras plásticas, a cineasta fará mais adiante oficinas e outras intervenções artísticas, promovendo o diálogo entre diferentes linguagens artísticas e repassando sua experiência com o longa.

 

 

 

Setembro

 

sex 1

18h30 – Em Cartaz – Do outro lado do Atlântico de Daniele Ellery e Márcio Câmara. Brasil, 2015. Documentário. 90’. Exibição em DCP.

Classificação indicativa 14 anos

 

sab2

16h – Em Cartaz – Do outro lado do Atlântico de Daniele Ellery e Márcio Câmara. Brasil, 2015. Documentário. 90’. Exibição em DCP.

Classificação indicativa 14 anos

 

19h – Poéticas – Antigamente de Sérgio Santeiro. Brasil, 2011. Com Suzana Zana. 5’33”. Exibição em DVD. + Saudade de Renata Saraceni. Brasil, 2017. Com Alexandre Dacosta, Ana Moura, Lorena Brites e Sérgio Santeiro. 34’03”. Exibição em .mov (H264). + BranCURA de Giovana Zimermann. Brasil, 2016. Com Angélica Mahfuz. 15’. Exibição em Bluray. + Landscape de Luiz Rosemberg Filho. Brasil, 2017. Pré-estréia. Com Tito Rosemberg, Pryscila Bettim e Jennifer Glass.16’31”. Exibição em DVD. + O ritmo da cada tempo de Julhia Quadros. Brasil, 2017. Pré-estréia. Com José Marinho, Alma Vasconcelos, Gabriel Antunes e Nicole Fratari. 20’. Exibição em .mov (H264).

Classificação indicativa 14 anos

 

dom 3

16h – Em Cartaz – Do outro lado do Atlântico de Daniele Ellery e Márcio Câmara. Brasil, 2015. Documentário. 90’. Exibição em DCP.

Classificação indicativa 14 anos

 

Seg 4

19h – Cinema de Guerrilha da Baixada – A Dona Irosnildes de Ricardo Rodrigues e Vitor Gracciano. Brasil, 2011. Com Fernando Silva, Kaado Pinheiro, J. Ulivan, Ricardo Rodrigues e Jabá. 1’29’’. + O nome da mãe de Ricardo Rodrigues e Vitor Gracciano. Brasil, 2011. Com Fernando Silva, Ricardo Rodrigues, J. Ulivan, Gabriela Lugosi e Leni Lona. 5’34’’. + Pesque & Pague de Ricardo Rodrigues. Brasil, 2011. Com Fernando Silva, J. Ulivan e Victor Graciano. 2’05’’. + Gigantes da alegria de Ricardo Rodrigues e Vitor Gracciano. Brasil, 2012. Documentário. 12’02’’. + O evangelista de Ricardo Rodrigues e Vitor Gracciano. Brasil, 2013. Documentário. 13’50’’. + Falta ela de Victor Gracciano. Brasil, 2012. Com Victor Gracciano. 4’45’’. + O perdão de Ricardo Rodrigues e Vitor Gracciano. Brasil, 2012-4. Com Thuainy Campos e Sophie Campos. 5’24’’. + Quero ir para casa de J. Ulivan. Brasil, 2014. Com J. Ulivan, Ricardo Rodrigues e Victor Graciano. 18’21’’. + O triste fim de Herivelton de Ricardo Rodrigues e Vitor Gracciano. Brasil, 2015. Com Diogo Picchi, Leandro Santanna, Carol Nobre, Cristiana Carvalho, Ursula Chatak. 15’01’’. Exibição em .mov (H264). Sessão seguida de debate com os realizadores.

Classificação indicativa 14 anos

 

ter 5

18h – Curso – Kinofilosofia: Deleuze e a crise da imagem-ação. Com os professores Bruno Cava, Camila Vieira, Jocimar Dias Jr. e João Arthur.

Classificação indicativa Livre

Entrada franca

 

qua 6

18h30 – Relembrando Kalatozov – Quando voam as cegonhas (Letyat zhuravli) de Mikhail Kalatozov. União Soviética, 1957. Com Tatyana Samoilova e Aleksey Batalov. 95’. Legendas em português. Exibição em mkv (H264).

Classificação indicativa 10 anos

 

qui 7

19h – Cineclube Woo – Somos Todos Iguais! – Balada dos esqueletos (Ballad of the skeletoons) de Gus Van Sant. EUA, 1997. Com Allen Ginsberg e Paul McCartney. 5’03”.Videoclip. + Você de Felipe Cabral. Brasil, 2017. Narração de Júlia Stockler. 18’. + O diário de Carla de Danny Donahue. Brasil, 2016. Com Jennifer Setti, Vinícius Marins e Pedro Nercessian. 21’. + O mais barulhento silêncio de Marccela Moreno. Brasil, 2016. Com Amanda Tedesco, Clara Anastácia, Elisa Ottoni e Karina Diniz. 14’. + A lança e o dragão de Fernanda Nizzato. Brasil, 2013. Com Dieter Fuhrich e Christiano Torreão. 15’. + Lorna Washington – Sobrevivendo supostas perdas de Leonardo Menezes e Rian Córdova. Brasil, 2016. Documentário. 30’. + Aceito de Felipe Cabral. Brasil, 2014. Com Felipe Cabral e Jefferson Schroeder. 18’. Exibição em MP4. Sessão seguida de debate com os realizadores.

Classificação indicativa 14 anos

 

sex 8

18h30 – Relembrando Kalatozov – A carta que não foi enviada (Neotpravlennoe pismo) de Mikhail Kalatozov. União Soviética, 1959. Com Tatyana Samoilova e Innokenti Smoktunovski. 97’. Legendas em português. Exibição em mkv (H264).

Classificação indicativa 10 anos

 

sab 9

16h – Relembrando Kalatozov – Eu sou Cuba (Soy Cuba) de Mikhail Kalatozov. Cuba/União Soviética, 1964. Documentário. 108’. Legendas em português. Exibição em mkv (H264).

Classificação indicativa 14 anos

 

dom 10

15h – Relembrando Kalatozov – A tenda vermelha (Krasnaya palatka) de Mikhail Kalatozov. União Soviética, 1969. Com Sean Connery e Peter Finch. 138’. Legendas em português. Exibição em mkv (H264).

Classificação indicativa 14 anos

 

seg 11

19h – Pré-Estréia – Morrer de amor de Cristiano Requião. Brasil, 2017. Com Rafael Schmitt e Nathália Klein. 94’. Exibição em DCP.

Classificação indicativa 12 anos

 

ter 12

14h – 10 Anos da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas – Apresentação musical dos índios da Aldeia Mata Verde Bonita. + Aldeia indígena em Maricá preserva o idioma guarani de Victoria MacDonogh. Brasil, 2017. Documentário. 2’39”. + Palestra “A cultura indígena no Brasil Contemporâneo”, com o professor José Ribamar Bessa Freire. + Guarani e Kaiowa: pelo direito de viver no Tekoha de Natália da Luz. Brasil, 2017. Documentário. 22’. + Palestra “As experiências das mulheres Terena no Mato Grosso do Sul: opressão e resistência”, com a advogada indígena Simone Eloy Amado. + Encerramento com dança indígena. Exibição em MP4.

Classificação indicativa Livre

 

18h – Curso – Kinofilosofia: Deleuze e a crise da imagem-ação. Com os professores Bruno Cava, Camila Vieira, Jocimar Dias Jr. e João Arthur.

Classificação indicativa Livre

Entrada franca

 

qua 13

16h – Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental: Panorama 1 – A forma de uma superfície (Shape of a surface) de Nazli Dinçel. Turquia, 2017. 9’. + Um diálogo de dissonâncias (A dialogue of dissonance) de Kalpana Subramanian. EUA, 2016. 6’30”. + Restos (Debris) de Giuseppe Boccassini. Alemanha/Itália, 2017. 11’00”. 359 diapositivos (359 dispositivas) de Leonardo Zito. Argentina, 2013-16. 3’36”. Ameaça da câmara (Camera threat) de Bernd Lützeler. Índia/Alemanha, 2017. 29’59”. Exibição em .mov (H264).

Classificação indicativa 14 anos

 

17h – Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental: Panorama Mono no Aware – Fantômas de Shane Fleming. EUA, 2017. 1’32”. + Carta para M (Letter to M) de Ellie Parker. EUA, 2016. 6’30”. + A hora prateada de Naiads (Naiads’ silver hour) de Columbine Macher. EUA, 2016. 2’07”. + O teste cinematográfico de Attila (Attila screen test) de Tzu-Na Wu. EUA, 2016. 1’36”. + Laranjas para o bobo (Oranges for the fool) de Jared Deery. EUA, 2016. 2’26”. + Uma caminhada pela cidade Alfabeto (A walk through Alphabet City) de Zach Hart. EUA, 2016. 9’32”. + Víscera (Viscera) de Laura Bartczak. EUA, 2017. 6’48. + Quatro animações sobre  Pizza Negra (Black Pizza I, II, III, IV) de Nora Rodriguez. EUA, 2014-7. 00’09”, 00’23”, 00’21”, 00’30”. + Animação de fantoches (Puppet animation) de Takenoshita Momo. EUA, 2017. 00’38”. + Animação de fantoches (Puppet animation) de Constance Fox. EUA, 2016. 00’24”. + Um pequeno padeiro (Une petit boulanger) de Julie Orlick. EUA, 2015. 1’06”.  + Cavalo morto (Dead horse) de Andrea Nappi. EUA, 2016. 3’06”. + Sou sempre outro (Je suis un autre toujours) de Melanie Sheiner. EUA, 2015. 2’06”. + Sol Órgão – Deterioração (Sun organ – Decay) de Craig Scheihing. EUA, 2015. 2’23”. + Dois (Two) de Carolina Mandía. EUA, 2017. 00’53”. + Doce dormir (Tender sleep) de Jess Lynch. EUA, 2014. 1’12”. + Souvlaki de Liv Soussan. EUA, 2017. 2’42”. Exibição em .mov (H264).

Classificação indicativa 14 anos

 

18h – Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental: Feitiçarias, Químicas e Bytes – Janelas da Animação Experimental no Brasil / Homenagem a Roberto Miller, o pioneiro da animação experimental brasileira – Abstract batucada. Brasil, 1992-3. 4’. + Feiticeiro azul. Brasil, 1994. 2’. + O átomo brincalhão. Brasil, 1961-4. 3’47”. + Balanço. Brasil, 1961-3. 3’30”. + Vídeo Arte nº 1. Brasil, 1977. 3’. + Batucada virtual. Brasil, 1997. 2’. + Loops. Brasil, 1981. 1’50”. + Pop music (Banana Power). Brasil, 1978-9. 2’. Desenho abstrato nº 2. Brasil, 1989. 2’57”. + SOAP. Brasil, 1996. 2’. + Biscuit (Doll green). Brasil, 1991-2. 3’. + Ballet Kaley. Brasil, 1981. 4’. Exibição em 16mm. Filme extra: Vôo cósmico de Rubens Francisco Luchetti e Bassano Vaccarini. Brasil, 1961. 3’01”.  Exibição em 16mm.

Classificação indicativa Livre

 

19h – Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental: Dobras Contemporâneas do Cinema Experimental II – Ressuscita-me de Coletivo Atos da Mooca (Renato Coelho e Caio Lazaneo – direção – , Priscyla Bettim, Mateus Almeida da Silva, Thomaz Pedro, Ricardo Matsuzawa, Ivan Ferrer Maia, Felipe Bomfim). Brasil, 2016. 07:55. + Laura de Tânia Dinis. Portugal, 2017. 10’40”. + Ding dong de Maja Milich Rezoug. Croácia, 2017. 10’26”. + A janela aberta (The open window) de Lynne Siefert. EUA, 2016. 7’00”. Neon de Azucena Losana. Argentina. 2016. 3’24”. A feira de São Miguel de Arcanjo de Yudji Oliveira. Brasil, 2015. 3’20”. + Glimpses of memories de Lívia Sá. Brasil, 2017. 7’55”. + Transmissão final (Farewell transmission) de Mike Rollo. Canadá, 2017. 14’00”. Exibição em .mov (H264).

Classificação indicativa 14 anos

 

21h – Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental: Performance – Alguns minutos após a meia noite de Xavier Querél.

Classificação indicativa 10 anos

 

Qui 14

16h – Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental: Dobras Contemporâneas do Cinema Experimental III – A materialização das emoções (La materialización de las emociones) de Ana Martinez. Espanha, 2016. 9’09”. + Ruby de Luciano Scherer, Guilherme Soster e Jorge Loureiro. Brasil, 2015. 17’00”. + Tempestade “Origens” de uma memória (Tempesta a “Les Fonts” d’una memória) de Rrose Present. Espanha, 2015. 4’47”. O outono do ceibo (El otoño del ceibo) de Alejandro Fernández Mouján. Argentina, 2016. 9’14”. Águas dormentes (Sleeping waters) de Emmanuel Piton. França, 2017. 17’54”. + Movimento azul (Blue movement) de Haruka Mitani & Michael Lyons. Japão, 2016. 3’45”. Exibição em .mov (H264).

Classificação indicativa 14 anos

 

17h – Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental: Feitiçarias, Químicas e Bytes – Janelas da Animação Experimental no Brasil II – Animando de Marcos Magalhães. Brasil, 1983. 13’. + Instinto animal. Brasil, 1986. 8’. + Planeta Terra de Marcos Magalhães (Coordenação Geral), Alexandre Calheiros Caldeirão, Antonio Moreno, Arnaldo Galvão, Cao Hamburguer, César Coelho, Céu D´Ellia, Chico Liberato, Clóvis Vieira, Daniel Brazil (Zabumba), Daniel Schorr, Flávio Del Carlo, Jorge Benedetti, Kanton, Léa Zagury, Eymard Pôrto, Luís Briquet, Lula Gonzaga, Marcelo Tassara, Cláudia Andujar, Maria Elena Marquez, Nivaldo Delmaschio, Otto Guerra, José Maia, Parrot, Roberto Miller, Ronald Palatnik, Spacca, Stil, Zé Márcio. Brasil, 1985. 8’. + Vrruummm!! de Paula Dager. Brasil, 2003. 5’. + Noturno de Aída Queiroz. Brasil, 1996. 5’. + Estrela de oito pontas de Fernando Diniz e Marcos Magalhães. Brasil, 1997. 12’. + Viagem de ônibus de Daniel Schoor. Brasil, 1995. 7’. Exibição em 35mm. + Pudim de morango de Irmãos Wagner. Brasil, 1979. 4’. Exibição em .mov (H264)

Classificação indicativa Livre

 

18h30 – Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental: Dobras Contemporâneas do Cinema Experimental IV – Da minha pele de Rosa Miranda, Carol Rocha, Mi La e Allan de Souza. Brasil, 2016. 02:25. + Erosão de Victor Galvão. Brasil, 2016. 5’27”. + Do nascer ao pôr do sol (Dawn to dust) de Shubhangi Singh. Índia/Austrália, 2016. 05’03”. + Confidente de Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes. Brasil, 2016. 12’27”. Colheitas (Gleanings) de Atoosa Pour Hosseini. Irlanda/Suiça, 2017. 8’07”. Dentro da luz (In light in!) de Ken Paul Rosenthal. EUA, 2013. 12’00”. + Jus Soli de Somebody Nobody (Simon Jenkis, Michael McLeod e Joshua Llewellyn). Grã-Bretanha, 2015. 16’00”. Exibição em .mov (H264).

Classificação indicativa 14 anos

 

20h – Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental: Dobras Contemporâneas do Cinema Experimental V – Nu dem de Jennifer Saparzadeh. Áustria/Grécia/EUA, 2017. 9’08”. + El Hilo de Nicolas Carrasco. Chile/Costa Rica, 2017. 05’46”. + Filme em grãos de Beirute (Granular Film Beirut) de Charles-André Coderre. Canadá, 2017. 6’51”. Lar (Home) de Pieter Geenen. Bélgica, 2016. 11’20”. Natureza fala de Ramusyo Brasil (pseud. Marcus Ramusyo de Almeida). Brasil, 2017. 15’48”. + As ilhas (The islands) de Hsuan-Kuang Hsieh. Taiwan/EUA, 2016. 9’52”. + Teresa de Tânia Diniz. São Tomé e Príncipe/Moçambique, 2017. 3’40”. Exibição em .mov (H264).

Classificação indicativa 14 anos

 

21h30 – Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental: Performance – Lembranças de Silvana Camors e Sofia Martinez.

Classificação indicativa 10 anos

 

sex 15

16h – Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental: Dobras Contemporâneas do Cinema Experimental VI – A cidade do abraço de pedra de Rodrigo de Janeiro. Brasil, 2017. 18’06”. + Makmal de Ricardo Mansur. Brasil, 2015. 5’09”. + No ventre um santo tatuado de Naul Alves de Souza e Piqueras Santangelo de Carango Sá. Brasil, 2016. 12’01”. Siso de Randolpho Lamonier. Brasil, 2016. 3’20”. A montanha criança (大山子/Dashanzi) de Alfonso Lievano. China, 2017. 14’32”. + Mandres de Cassandra Celestín. Grécia/EUA, 2016. 7’06”. Exibição em .mov (H264).

Classificação indicativa 14 anos

 

17h – Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental: Feitiçarias, Químicas e Bytes – Janelas da Animação Experimental no Brasil III – Fluxos de Diego Akel. Brasil, 2013. 2’42”. + Lissergia de Clóvis Molinari, Rosanna Perez e Leonardo Coutada. Brasil, 1978-9. 5’. + Caixa de desenhos de James Zortéa. Brasil, 2005. 5’. + As aventuras de Paulo Bruscky de Gabriel Mascaro. Brasil, 2010. 5’. + Conjunto residencial de Adams Carvalho e Olívia Brenga. Brasil, 2005. 1’04. + Bárbara Balaclava de Thiago Martins de Melo. Brasil, 2016. 14’37”. + Birds on wire de Jarbas Agnelli. Brasil, 2009. 6’12”. + Diga para minha família que eu estou preso e vou voltar em um ano de Daniel Eizirik e Leonardo Remor. Brasil, 2010. 5’. + Graffiti dança de Rodrigo Eba. Brasil, 2013. 6’. Exibição em .mov (H264)

Classificação indicativa Livre

 

18h30 – Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental: Dobras Contemporâneas do Cinema Experimental VII – Ato retrato de uma bixa pão com ovo de PÃOCOMEGG (Samantha Gonçalves). Brasil, 2017. 8’15”. + Eu soup de Caroline Neumann, Ivan Chiarelli e Victor Negri. Brasil, 2015. 6’10”. + Divina Luz de Ricardo Sá. Brasil, 2017. 15’00”. + Iaruatê de Octavio Cury. Brasil, 2017. 5’37”. + Memória de sangue (Blood memory) de Marcella Ernest. EUA, 2010. 4’15”. + Komarov de Santiago Carlini. Argentina, 2016. 3’03”. + A propósito de Willer de Renato Coelho e Priscyla Bettim. Brasil, 2016. 18’07”. Exibição em .mov (H264)

Classificação indicativa 14 anos

 

20h – Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental: Panorâmicas Transversais Cone Sul – Segmento Archivo Del Sodre: Eclipse solar de 1938 de División Foto Cinematográfica del Ministério de Instrución Pública. Uruguai, 1938. 7’. Segmento Cinemateca Uruguaya: Púpila ao vento (Pupila al viento) de Enrico Grass e Danilo Trelles. Uruguai, 1949. 13’24”. Segmento Archivos inéditos – Universidad Católica del Uruguay: O sangue humano capta e fixa imagens (La sangre humana capta e fija imágenes) de Luis Pugliesi e Ninel Plada. Urugaui, 1969. 8’. Segmento Retrato/Autorretrato Uruguai: Cravado (Clavado) de Elena Solis. Uruguai, 2015. 1’18”. + Daqui (Desde aqui) de Silvana Camors. Uruguai, 2017. 2’00”. + As perdas (Las pérdidas) de Agustín Banchero. Uruguai, 2015. 8’05”. Para seu próprio bem (Para tu proprio bien) de Luciana Damiani. Uruguai, 2012. 2’10”. Querendo estar em outro lugar  (Queriendo estar en outro lugar) de Diego Peña. Uruguai, 2017. 2’32”. + Viagem de ida (Viaje de ida) de Teresa Puppo. Uruguai. 2010. 7’06”. Segmento Brasil: Leopard man study de Duo Strangloscope (Cláudia Cárdenas e Rafael Schlichting). Brasil, 2017. 7’16”. + Cinemargem de Duo Strangloscope (Cláudia Cárdenas e Rafael Schlichting). Brasil, 2015. 19’55”. Exibição em .mov (H264).

Classificação indicativa 14 anos

 

21h30 – Dobra – Festival Internacional de Cinema Experimental – Mesa com Realizadores, com Silvana Camors, Sofia Martinez, Cláudia Cárdenas, Rafael Schlichting e Lia Letícia.

 

sab 16

16h – Paródias Brasileiras – Costinha e o King Mong de Alcino Diniz. Brasil, 1977. Com Costinha, Ferrugem e Wilza Carla. 85’. Exibição em 35mm.

Classificação indicativa Livre

 

dom 17

16h – Paródias Brasileiras – Etéia, a extraterrestre em sua aventura no Rio de Roberto Mauro. Brasil, 1983. Com Zezé Macedo e Eder Benmyara. 94’. Exibição em 35mm.

Classificação indicativa Livre

 

seg 18

19h – Pré-estréia – Questão de família (série) + Panela de pressão (websérie), lançamento das novas temporadas das obras seriadas. Exibição em .mov (H264).

Classificação indicativa 10 anos

 

ter 19

18h – Curso – Kinofilosofia: Deleuze e a crise da imagem-ação. Com os professores Bruno Cava, Camila Vieira, Jocimar Dias Jr. e João Arthur.

Classificação indicativa Livre

Entrada franca

 

20h – Pré-estréia – Pendular de Júlia Murat. Brasil, 2017. Com Raquel Karro e Rodrigo Bolzan. 108’. Exibição em DCP.  Sessão seguida de coquetel.

Classificação indicativa 16 anos

 

qua 20

18h30 – Relembrando Kalatozov – Um prego na bota (Lursmani cheqmashi) de Mikhail Kalatozov. União Soviética, 1931. Com Aleksandr Jaliashvili e Siko Palavandishvili. 53’. Silencioso/Intertítulos em cirílico/Legendas em português. Exibição em AVI.

Classificação indicativa 14 anos

 

qui 21

18h30 – Sala Escura – Temporada de patos de Fernando Eimbcke. México/EUA, 2004. Com Diego Cataño e Daniel Miranda. 90’. Exibição em MP4.

Classificação indicativa 14 anos

 

sex 22

18h30 – Homenagem a Geraldo Moraes – A difícil viagem de Geraldo Moraes. Brasil, 1983. Com Joselita Alvarenga, João Antônio e Roberto Bonfim. 87’. Exibição em 35mm. Sessão seguida de debate.

Classificação indicativa 10 anos

 

sab 23

16h – Homenagem a Geraldo Moraes – O círculo de fogo de Geraldo Moraes. Brasil, 1990. Com Roberto Bonfim e Mauri de Castro. 89’. Exibição em 35mm. Classificação indicativa 14 anos

 

dom 24

15h – Homenagem a Geraldo Moraes – O coração dos deuses de Geraldo Moraes. Brasil, 1999. Com Antônio Fagundes e Roberto Bonfim. 95’. Exibição em 35mm.

Classificação indicativa 10 anos

 

17h – Homenagem a Geraldo Moraes – O homem mau dorme bem de Geraldo Moraes. Brasil, 2009. Com Simone Iliescu e Mariana Nunes. 90’. Exibição em .mov (H264).

Classificação indicativa 10 anos

 

seg 25

16h – Master Class ABC: Walter Carvalho – Impermanência do quadro, palestra precedida da exibição do episódio da série Luz &Sombra: Cinema de poesia, de Betse de Paula e Jacques Cheuiche. Brasil, 2016. Documentário. 59’, e sucedida da exibição de S. O. S. MAM de Walter Carvalho. Brasil, 1979. Documentário. 10’. Exibição em .mov (H264).

Classificação indicativa Livre

 

ter 26

18h – Curso – Kinofilosofia: Deleuze e a crise da imagem-ação. Com os professores Bruno Cava, Camila Vieira, Jocimar Dias Jr. e João Arthur.

Classificação indicativa Livre

Entrada franca

 

qua 27

18h30 – Sessão Pianeiro – Carlitos no estúdio (Behind the screen) de Charles Chaplin (não creditado). EUA, 1916. Com Charles Chaplin e Edna Purviance. 30’. + Tripla encrenca (Triple trouble) de Charles Chaplin e Leo White (não creditados). Com Charles Chaplin e Edna Purviance. 23’. Exibição em DVD. Sessão com acompanhamento musical ao vivo por Cadu.

Classificação indicativa Livre

 

qui 28

19h – Sessão Plano – Boca de Ouro de Nelson Pereira dos Santos. Brasil, 1963. Com Jece Valadão, Odete Lara e Daniel Filho. 103’. Exibição em 35mm. Sessão seguida de debate.

Classificação indicativa 14 anos

 

sex 29

19h – Vertentes do Cinema – O muro das vertentes de Fabrício Duque. Brasil, 2017. Experimental. 9’. + Biopoder de Fernando Mamari. Brasil 2016. Com Laisa Lui, Marcel Guibilei e Benedito. 1’40”. + Cinema é cachoeira de Cavídeo. Brasil, 2016. Experimental. 1’. + Os 7 minutos de Vertentes do Cinema. Brasil, 2017. 7’. Exibição em  .mov (H264).

Classificação indicativa 14 anos

 

sab 30

16 – Extra – O judoca de Marcelo Ramos Motta. Brasil, 1973. Fragmento. Com Pedrinho Aguinaga e Elizângela. 93’ (original), 45’ (fragmento). Exibição em 35mm.

Classificação indicativa Livre

 

18h – Em cartaz – Pendular de Júlia Murat. Brasil, 2017. Com Raquel Karro e Rodrigo Bolzan. 108’. Exibição em DCP.  Sessão seguida de debate com a realizadora.

Classificação indicativa 16 anos