CINEMATECA

> ATUAIS

Julho 2015

Cinemateca 60 anos + Rio de Janeiro pelo cinema novo + Uranium Film Festival

CINEMATECA 60 ANOS

Em 07 de julho, a Cinemateca do MAM comemora seus sessenta anos. Durante os meses de julho e agosto será apresentada uma retrospectiva com grandes clássicos do cinema e também filmes que foram sucessos na programação da instituição. Obras de cineastas como Orson Welles, Jean-Luc Godard, Júlio Bressane, Alain Resnais, Victor Fleming, Jean Vigo, Carl Theodor Dreyer, Sergei Eisenstein, Luis Buñuel, entre outros.  A mostra contará com a pré-estréia de Tudo por amor ao cinema de Aurélio Michiles, sobre Cosme Alves Netto, nosso diretor por mais de uma década. Em agosto teremos uma sessão em homenagem a Ruy Pereira da Silva, fundador da cinemateca, com sua presença.

 

RIO DE JANEIRO NO CINEMA

RIO DE JANEIRO PELO CINEMA NOVO

Dando prosseguimento a mostra comemorativa dos 450 anos do Rio de Janeiro, em julho a Cinemateca exibe filmes do cinema novo que tem como foco a cidade. Serão apresentados filmes de cineastas como Joaquim Pedro de Andrade, Leon Hirszman, Paulo César Saraceni, Domingos de Oliveira, Carlos Diegues, entre outros.

 

INTERNATIONAL URANIUM FILM FESTIVAL 2015

 

 5ª edição do festival internacional de cinema sobre energia nuclear do Rio de Janeiro, que se inicia no dia 16 de julho, data em que se completa 70 anos da explosão da primeira bomba atômica, no Novo México (Estados Unidos). E no mês seguinte, agosto de 1945, foram jogadas as bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki.

 

 

sex 03

18h30 – Rio de Janeiro no cinema – O Desafio de Paulo César Saraceni. Brasil, 1965. Com Isabella, Oduvaldo Vianna Filho, Gianina Singulani. 90’.

Jovem carioca encontra-se sem perspectiva ao sofrer desilusões amorosas e políticas. Após o golpe de 1964, ele se sente impotente diante dos acontecimentos.

Classificação indicativa – 16 anos.

 

sab 04

16h – Rio de Janeiro no cinema – Cinco vezes favela de Marcos Farias, Miguel Borges, Carlos Diegues, Joaquim Pedro de Andrade, Leon Hirszman. Brasil, 1962. Com Glauce Rocha, Flávio Migliaccio, Maria da Graça. 92’. Cópia em DVD.

Filme em episódios tendo como foco favelas do Rio de Janeiro.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

18h – Rio de Janeiro no cinema – A grande cidade de Carlos Diegues. Brasil, 1965. Com Leonardo Villar, Anecy Rocha, Antônio Pitanga. 85’.

Jovem nordestina chega ao Rio de Janeiro à procura do noivo, que havia prometido trazê-la para a cidade grande.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

dom 05

15h – Rio de Janeiro no cinema – Todas as mulheres do mundo de Domingos de Oliveira. Brasil, 1967. Com Paulo José, Leila Diniz, Ivan de Albuquerque. 86’.

Dois amigos se encontram. O primeiro não acredita no amor, enquanto o segundo busca viver os idéias de felicidade burguesa.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

17h – Rio de Janeiro no cinema – Macunaíma de Joaquim Pedro de Andrade. Brasil, 1969. Com Grande Otelo, Paulo José, Dina Sfat. 110’. Cópia em DVD.

Adaptação do romance homônimo de Mário de Andrade.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

 

qui 09

18h30 – Sessão latina – Sala escura – El siglo de los vientos de Fernando Birri. Argentina/Uruguai/França/Alemanha/Espanha, 1999. Com Eduardo Galeano. 90’.

Sessão em homenagem a Eduardo Galeano, recentemente falecido. Filme baseado no livro homônimo do escritor, narrado por ele próprio, sobre a história do continente americano.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

sex 10

18h30 – Cinemateca 60 anos – Matou a família e foi ao cinema de Júlio Bressane. Brasil, 1969. Com Márcia Rodrigues, Renata Sorrah, Antero de Oliveira. 85’. Complemento – Quando parei de me preocupar com canalhas de Tiago Vieira. Brasil, 2015. 15’.

Um dos filmes seminais do udigrudi brasileiro, tendo como complemento o recente curta do cineasta goiano Tiago Vieira.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

sab 11

16h – Cinemateca 60 anos – O mágico de Oz (The wizard of Oz) de Victor Fleming. EUA, 1939. Com Judy Garland, Frank Morgan, Ray Bolger. Legendas em português. 102’.

Um tornado leva Dorothy para uma terra encantada, onde ela procura pelo mágico que poderá fazê-la retornar a sua casa.

Classificação indicativa – livre.

 

18h – Cinemateca 60 anos – Otelo (Othello) de Orson Welles. EUA/Itália/França/Marrocos, 1952. Com Orson Welles, Micheal MacLiammoir, Robert Coote. Legendas em português. 90’.

Adaptação da peça homônima de William Shakespeare, por Orson Welles.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

dom 12

15h – Cinemateca 60 anos – Um dia um gato (Az Prijde Kocour) de Wojtech Jasny. Tchecoslováquia, 1963. Com Vlastimil Brodsky, Jan Weriche. Legendas em português. 90’.

Um mágico e seu gato se apresentam no jardim de um castelo de uma pequena cidade. O filme foi um dos grandes sucessos da programação da cinemateca há décadas atrás.

Classificação indicativa – livre.

 

16h – Cinemateca 60 anos – O Atalante (L’Atalante) de Jean Vigo. França, 1934. Com Jean Dasté, Dita Parlo, Michel Simon. Legendas em português. 89’.

Cansada da vida monótona que leva na barcaça Atalante, a mulher de um barqueiro se deixa seduzir pelas luzes da cidade e abandona o marido.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

qui 16

15h – Uranium film festival – Sessão bomba atômica – Hiroshima Preces de uma Mãe de Motoo Ogasawara. Japão, 1990. Legendas em português. 30’. Nuclear Savage: The Islands of Secret Project 4.1 de Adam Jonas Horowitz. EUA, 2012. Legendas em espanhol, 87’.

Sessão com dois documentários, o primeiro mostra os horrores da guerra e os efeitos devastadores da bomba atômica. O segundo trata da população contaminada pela explosão de 67 bombas atômicas nas Ilhas Marshall na década de 1950.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

17h – Uranium Film Festival – Sessão atomic art – 11:02 de 1945. Retratos de Nagasaki de Roberto Fernández. Brasil/Argentina, 2014. Legendas em português. 30’.  After the Day After de Nathan Meltz. EUA, 2011. Sem diálogos. 6’. In a Single Minute de Michael Elam. EUA,2009. 2’21”. Loving the Bomb de Alison Davis. Canada, 2009. Sem diálogos. 4’. Amalia de David Harrison. EUA, 2014. Legendas em espanhol, 14’19”. Liebe Sonne de Franka Sachse e Uli Seis. Alemanha, 2011. Sem diálogos. 5’. Darkroom de Anna Luisa Schmid. Alemanha, 2011. Sem diálogos. 1’55. Pequeno Objeto A de Daniel Abib. Brasil, 2014. 16’. H. de Adrian Regnier Chavez. México, 2013-2014, vídeo arte, legendas em inglês, 8’. Remote Viewing de Cris Ubermann. França, 2012. Sem diálogos. 5’.

O primeiro filme mostra a vida de alguns sobreviventes da bomba da Nagasaki que vieram morar no Brasil. Os demais são animações e vídeos arte. A sessão contará com a presença do diretor Daniel Abib.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

19h – Uranium Film Festival – Sessão bombas perdidas – Operación Flecha Rota. Accidente Nuclear en Palomares de Jose Herrera Plaza. Espanha, 2007. 96’.

O céu ficou vermelho em 17 de janeiro de 1966, após um avião bombardeiro americano com quatro bombas atômicas ter caído no sul da Espanha. Este dia não será mais apagado da mente dos habitantes de Palomares na Andaluzia.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

sex 17

15h – Uranium Film Festival – Sessão Radioatividade – La Cosa Radiactiva de Sergio Galán e Alejandro Perez. Espanha, 2013. Espanhol. 30’. Revista da Morte de Laércio Tomaz. Brasil, 2013. 32’.

O primeiro filme são experiências e cenários na fronteira entre arte, ciência e ativismo. Revista da Morte desenvolve uma tese sobre os efeitos biológicos da radiação no organismo humano. Sessão com a presença do diretor Laércio Tomaz.

 

17h – Uranium Film Festival – Sessão Fukushima – The Plan(?) de Susan Rubin e Andrea Garbarini. EUA, 2014. Inglês. 6’. Alone In The Zone de Ivan Kovac e Jeffrey Jousan. Japão, 2013. Legendas em inglês. 18’. Ordinary Lives de Taizo Yoshida. Japão, 2012. Legendas em inglês, 80’.

Sessão com três documentários acerca da radioatividade.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

19h – Uranium Film Festival – Sessão Chernobyl – Inseparable de Vitaliy Vorobyov. Ucrânia, 2013. Legendas em inglês, 118’. Oscar Amarelo 2015.

Um filme dramático e histórico sobre o desastre nuclear de Chernobyl, em abril de 1986, em Pripyat, na Ucrânia.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

sab 18

16h – Cinemateca 60 anos – O martírio de Joana D’Arc (La passion de Jeanne D’Arc) de Carl Theodor Dreyer. França, 1928. Com Falconetti, Antonin Artaud, Eugène Silvain. Legendas em português. 110’. Cópia em DVD.

Durante a ocupação inglesa em 1431, na França, Joana D’Arc é presa e levada para o castelo de Rouen onde será julgada pelo Tribunal da Inquisição.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

18h – Cinemateca 60 anos – Carmen de Godard (Prémom Carmen) de Jean-Luc Godard. França, 1984. Com Maruschka Detmers, Jacques Bonnaffé, Myriem Roussel. Legendas em português. 85.

Carmen é membro de uma gang terrorista que se apaixona por um jovem policial.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

 

dom 19

15h – Cinemateca 60 anos – Uma noite em Casablanca (A night in Casablanca) de Archie Mayo. EUA, 1946. Com os Irmãos Marx. Legendas em português. 85’.

Os irmãos Marx são contratados para trabalhar em um hotel em Casablanca, logo após da Segunda Grande Guerra, em uma hilariante comédia.

Classificação indicativa – livre.

 

17h – Cinemateca 60 anos – A Guerra acabou (La guerre est finie) de Alain Resnais. França, 1966. Com Yves Montand, Ingrid Thulin, Geneviève Bujold. Legendas em português. 121’.

Integrante do partido comunista espanhol está voltando para Paris, onde reside, depois de uma missão.

 

dom 26

15h – Cinemateca 60 anos – O fantasma da liberdade (Le Fantôme de la Liberté) de Luis Buñuel. França, 1974. Com Adriana Asti, Julien Bertheau, Jean Claude Brialy. Legendas em português. 104’.

Várias situações independentes se sucedem, sempre ligadas por um dos personagens, num clima de humor erótico e violento.

Classificação indicativa – 18 anos.

 

 

17h – Cinemateca 60 anos – O velho e o novo – Linha geral (Staroye i novoye) de Sergei Eisenstein. URSS, 1929. Com Mikhail Gomorov, Marfa Lapkina, Vasili Busenkov. Legendas em português. 96’. Cópia em DVD.

O filme gira em torno da coletivização de uma aldeia de camponeses. A camponesa Marta se destaca na liderança sobre a massa.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

qui 30

18h30 – Cineclube plano – Antes, o verão de Gerson Tavares. Brasil, 1968. Com Jardel Filho, Norma Bengell, Gilda Brillo. 80’.

Homem de meia idade se empenha em construir nova vida, longe do domínio do sogro rico. Cópia restaurada.

 

sex 31

18h30 – Cinemateca 60 anos – O homem das novidades (The Cameraman) de Edward Sedgwick. EUA, 1928. Com Buster Keaton, Marceline Day, Harold Goodwin. 69’. Cópia em laser disc. Sessão com acompanhamento de piano ao vivo por Cadu.

Rapaz quer se tornar cameraman para ficar mais perto de seu objeto de desejo, uma mulher que trabalha nos estúdios da MGM.

Classificação indicativa – livre.