CINEMATECA

> ATUAIS

Setembro 2014

Maristela filmes + Novo olhar do cinema africano + Retrospectiva Cinesul

MARISTELA FILMES

A Cinematográfica Maristela foi uma importante produtora paulista da década de 1950 que chegou a produzir 60 filmes em dez anos. Hoje a Nova Maristela, com o patrocínio da Petrobrás, está restaurando digitalmente algumas de suas obras. Em setembro exibiremos dois de seus filmes restaurados, “Suzana e o presidente” e “Carnaval em lá maior”.

 

NOVO OLHAR DO CINEMA AFRICANO

A Cinemateca, juntamente com a Cinemateca da embaixada da França no Brasil, a Embaixada da França no Brasil e o Institut Français, apresenta em setembro uma mostra de filmes africanos contemporâneos. Uma rara oportunidade de se conhecer cinematografias tão ausentes de nosso circuito comercial. A retrospectiva traz produções de Burkina Fasso, Mauritânia, África do Sul, Benin, Senegal, Guiné Bissau e Congo.

 

RETROSPECTIVA CINESUL

Em setembro damos seguimento à Retrospectiva Cinesul, com uma seleção de filmes exibidos no Cinesul – Festival Ibero-Americano de Cinema nos últimos 20 anos, entre homenagens, filmes premiados e exibições especiais.

 

sex 05

18h30 – Lauren Bacall – Uma aventura na Martinica (To have and have not) de Howard Hawks. EUA, 1944. Com Lauren Bacall, Humphrey Bogart, Walter Brennan. Legendas em português. 100’. Cópia em DVD.

Homenagem a Lauren Bacall, atriz recentemente falecida. Filme baseado em Ernest Hemingway.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

sab 06

16h – Cinema africano – Eu e meu branco (Moi et mon Blanc) de Pierre Yameogo. Burkina Fasso, França, Suécia, 2003. Com Abdoulaye Komboudri, Anne Roussel, Bruno Predebon. Legendas em português. 90’. Cópia em DVD.

Mamadi, estudante de Burkina Faso, e Frank, jovem francês, trabalham como vigias da noite num estacionamento e acompanham as idas e vindas, a prostituição e o tráfico de drogas que acontece entre o movimento dos automóveis.

Classificação indicativa – 16 anos.

 

18h – Cinema Africano – Heramakono – Esperando a felicidade (Heremakono – En attendant le bonheur) de Abderrahmane Sissako. Mauritânica/França, 2002. Com Fatimatou Mint Ahmedou, Khatra Ould Abdel Kader, Makanfing Dabo. Legendas em português. 95’. Cópia em DVD.

Abdallah encontra sua mãe em Nouadhibou, cidadezinha da costa da Mauritânia, enquanto esperam para viajar para a Europa.

Classificação indicativa – livre.

 

dom 07

16h – Cinema africano – Madame Brouette de Moussa Sene Absa. Senegal/França/Canadá, 2002. Com Aboubacar Sadick Bâ, Akéla Sagna, Kadiatou Sy. Legendas em português. 104’. Cópia em DVD.

O filme acompanha a vida de uma pobre mulher senegalesa.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

18h – Cinema africano – Nha fala de Flora Gomes. Guiné-Bissau/França/Luxemburgo/Portugal, 2002. Com Ângelo Torres, Bia Gomes, Danielle Evenou, Fatou Ndiaye. 90’.  

“Em África diz-se que nada funciona. Quis mostrar qualquer coisa que mexesse, a música, e  render homenagem a todos os músicos sobretudo a Manu Dibongo. Quis falar de uma África positiva, onde se morre mas também se ri.” Flora Gomes.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

sex 12

18h30 – Lançamento do livro A música no cinema silencioso no Brasil de Carlos Eduardo Pereira, com a exibição do curta-metragem Dois Heróis (The knockout) de Mack Sennett. EUA, 1915. Com Fatty Arbuckle, Charles Chaplin. Sessão com acompanhamento musical.

Classificação indicativa – livre.

 

 

sab 13

16h – Maristela – Carnaval em Lá Maior de Adhemar Gonzaga. Brasil, 1955. Com Randal Juliano, Sandra Amaral, Walter D’Ávila.

Primeiro filme carnavalesco realizado em São Paulo, com números musicais com  Aracy de Almeida, Carmélia Alves, Alvarenga e Ranchinho, Elizete Cardoso, Castatinha e Inhana, entre outros.

Classificação indicativa – livre.

 

18h – Maristela – Suzana e o presidente de Rugero Jacobbi. Brasil, 1951. Com Vera Nunes, Orlando Vilar, Arrelia.

Interiorana, que acabou de chegar na capital, apaixona-se por jogador de futebol, sem saber que ele é o proprietário da empresa onde trabalha.

Classificação indicativa – livre.

 

dom 14

16h – Cinema africano – O Preço do perdão (Le Prix du pardon) de Mansour Sora Wade. Senegal/França, 2001. Com Alioune Ndiaye, Dienaba Niang, Gora Seck, Hubert Koundé. 90’.

Um espesso nevoeiro cobre há vários dias uma aldeia da costa sul do Senegal, e impede as pirogas de entrar no mar. O velho religioso da aldeia está moribundo e não pode executar os ritos.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

 

18h – Cinema africano – Tasuma, o fogo (Tasuma, le feu) de Kollo Daniel Sanou. Burkina Fasso, França, 2003. Com Aï Keita, Khalil Raoul Besani, Mamadou Zerbo. Legendas em português. 90’.

Sogo Sanon, codinome Tasuma, é um antigo atirador que lutou com o exército francês na Indochina e na Argélia.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

sex 19

18h30 – Cinema africano – Si-Gueriki, rainha mãe (Si-Gueriki, la reine mère) de Idrissou Mora Kpai. Benin/França/Alemanha. Legendas em português. 62’.

“Meu pai faleceu e com ele parte da minha infância, minhas certezas, minhas crenças e meus sonhos”. Depois de dez anos de ausência, Idrissou Mora Kpai volta ao Benim para rever sua família.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

dom 21

16h – Cinema africano – Contos cruéis de guerra (Contes Cruels de la Guerre) de Ibea Atondi, Karim Miské. Congo/França/Mauritânia, 2002. Legendas em português. 51’. House of Love de Cécil Moller. África do Sul/França/Namíbia, 2001. Legendas em português. 26.

Dois documentários africanos contemporâneos. O primeiro filme lança um olhar singular sobre as guerras na África.

Classificação indicativa – 16 anos.

 

18h – Cinema africano – Memória entre duas margens (Mémoire entre deux rives) de Frédéric Savoye e Wolimité Sié Palenfo. Burkina Fasso/França, 2002. Legendas em português. 90’.

Fréderic Savoye e Wolimité Sié Palenfo revisitam a história da colonização francesa na região Lobi, a sudoeste de Burkina Faso.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

qui 25

18h30 – Retrospectiva Cinesul – Sessão Latina – Sala escura – Quién mato a la llamita blanca? de Juan Cristobal Rios Violand. Bolívia, 2006. Com Erika Andia, Pablo Fernandez.

Dois bandidos são contratados para levar 50 quilos de cocaína para a fronteira do Brasil.

Classificação indicativa – 16 anos.

 

sex 26

18h30 – Retrospetiva Cinesul  – El portón  de los sueños de Hugo Gamarra. Paraguai, 1998. Exibição em DVD. Legendas em português. 87’.

Em um mistura de documentário e ficção, o filme descobre as visões de Augusto Roa Bastos, o maior escritor paraguaio e Prêmio Cervantes, sobre a história e a cultura do Paraguai, e revela o autor como protagonista de seu próprio universo imaginário.

Classificação indicativa – livre.

 

sab 27

16h – Retrospetiva Cinesul – O romance do vaqueiro voador de Manfredo Caldas. Brasil, 2006. Exibição em DVD. 73’.

Documentário poético sobre a recriação do universo mítico do nordestino, ao vivenciar uma nova diáspora, no papel de candango, protagonizando o lado trágico da epopéia da construção da nova capital do Brasil. Baseado no poema homônimo de João Bosco Bezerra Bonfim.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

18h – Retrospetiva Cinesul – De mayor quiero ser soldado de Christian Molina. Espanha/Itália, 2010. Exibição em DVD. Legendas em português. 88’.

Álex, um rapaz de dez anos fascinado pela violência na televisão e sua luta por receber a atenção de seus pais e encontrar seu lugar no colégio. Com a ajuda de seus amigos imaginários, o Capitão Harry, um astronauta, e seu alter ego, o Sargento John Cluster, Álex conseguirá seu propósito.


Classificação indicativa – 14 anos.

 

dom 28

16h – Retrospetiva Cinesul – Hermeto Pascoal – Ato de criação de Marília Alvim. Brasil, 2008. Exibição em DVD. 50 ‘.

Este vídeo foi feito durante a gravação da trilha sonora que Hermeto fazia para o documentário sobre Cícero Dias, “Eu vi o mundo… ele começava no Recife” dirigido por Mario Carneiro. Complementos: V al paraíso de Pablo Alibaud. Chile, 2007. Exibição em DVD. Sem diálogos. 11’.  A música ressucita os mortos, que saem do fundo do mar e invadem a cidade de Valparaiso. Eu sou assim – Wilson Batista de Luiz Guimarães de Castro  Brasil, 2007. Exibição em DVD. 17’. Uma possível auto-biografia de Wilson Batista, compositor, sambista atuante no Rio de Janeiro dos anos 40 e 50 e um dos formadores da imagem do homem carioca.

Classificação indicativa – 14 anos.

 

18h – Retrospetiva Cinesul – Postales de Leningrado de Mariana Rondón. Venezuela, 2007. Exibição em DVD. Legendas em português. 90 ‘.

Disfarces e esconderijos servem para que a protagonista e seu primo reinventem a vida de seus pais, guerrilheiros na Venezuela nos anos 1960.

Classificação indicativa – 12 anos.